quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Anjo... da morte






Na cama procurei teu abraço frio,
Mas tu não estavas lá...
Parei os rios, sequei os mares,
Mas tu não estavas lá...

Subi ao céu buscando teu doce beijo,
Olhei-te nos olhos, jurei-te amor eterno,
Mas tu não me quiseste
Não preciso de ti, dizias...


No entanto, rodeaste-me, não me largas
Malfadado sejas...
Tu que os olhos transformas em nuvens

Tu que roubas o meu Cruzeiro Sul
Foste julgado, sem piedade condenad0
Meu omega será teu carrasco .....












(Há procura de um final, sugestões?)






(obrigado Primo )

2 comentários:

Anónimo disse...

n tem de quê amorzinho. o teu texto está lindo.
qto ao final... o tempo dar-te-há, finais
com a candura de rostos matinais, envoltos na morna brisa
de um respirar tranquilo
bjs do teu primo

Amaterasu disse...

sugestão para o final:

meu omega será teu carrasco...
morrerás em mim, e tudo aquilo que foste deixará de existir...
e no final renascerei das cinzas abrindo o sorriso ás nuvens que se dissiparão face ao meu brilho...
e tu cairás...